Criação do Mundo

Foi Deus quem criou o céu e a terra e tudo o que neles existe. Poderia até ter criado tudo isso num só instante, mas escolheu fazer o mundo em seis dias.

No primeiro dia, Deus disse: “Faça-se a luz!” e, de repente, houve luz!

No segundo dia, Ele fez o firmamento.

No terceiro, separou as águas da terra e mandou que a terra produzisse plantas, flores e toda a espécie de frutos.

No quarto dia, Deus fez o sol, a lua e as estrelas.

No quinto, Ele criou os peixes e as aves.

Ah! No sexto dia, Deus criou todos os animais e o homem!

No sétimo dia, Deus cessou a criação, viu que tudo era muito bom e descansou. Este dia foi chamado de sábado, que significa descanso. Deus abençoou o sétimo dia e o santificou.

Quando Deus criou o homem, ele o fez à sua imagem e semelhança. Deus formou o corpo do homem de terra e depois soprou em seu rosto, dando-lhe uma alma imortal.

Ao primeiro homem, Deus chamou de Adão, que significa formado da terra. Adão foi colocado num lugar cheio de delícias, chamado Paraíso terrestre.

Adão, no entanto, sentia-se só, apesar de todos os animais e de tudo aquilo que havia sido criado por Deus.

Então, Deus fez com que Adão dormisse um sono profundo e, enquanto ele dormia, Deus lhe tirou uma costela e dela formou a mulher.

Assim que Adão viu a mulher, chamou-a de Eva, que quer dizer vida, e exclamou: “Eis agora aqui o osso de meus ossos e a carne de minha carne”. (Gn 2, 23). “Por esse motivo, o homem deixará o pai e a mãe para se unir à sua mulher; e os dois serão uma só carne”. (Gn e, 24).

Certa vez, perguntaram a Jesus Cristo se era permitido o homem deixar a sua esposa e, fazendo referência à criação do homem e da mulher, Ele respondeu: “Não tendes lido que o Criador, desde o princípio, os fez homem e mulher? E que também disse: Por isso o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e serão os dois uma só carne? Assim, já não são dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus uniu o homem não separe!”. (Mt 19, 3-6).

Lendo sobre a criação do mundo, percebemos que a cada coisa criada Deus via que sua obra era boa. Deus não se contentou em apenas criar, mas, ao final, Ele contemplou a sua criação com muito amor e viu que ela era muito boa. Deus tinha um plano para cada uma destas coisas que foram criadas e até apontou o caminho por Ele desejado para cada uma delas.

Deus desejou que a terra fosse verdejante, que as árvores fossem frutíferas, que os animais se multiplicassem e fossem fecundos; mas só ao homem Deus deu uma alma imortal e a ele confiou toda a obra da criação. Deus criou a mulher para o homem e o homem para a mulher, para que juntos, unidos em uma só carne, formassem uma família, abençoada com filhos e santidade.

Fonte: Catecismo Maior de São Pio X; Teologia do Corpo: O amor humano no plano divino (São João Paulo II).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s