Nas contas do Rosário, posso louvar e honrar uma bondosa Mãe.

Que oração singela e delicada é essa que ao longo dos séculos foi se formando entre os santos homens, mulheres e crianças de nossa santa Igreja?

É uma oração agradável aos ouvidos de uma Mãe amorosa, uma oração que lhe aquece o coração, pois, a cada vez que repetimos “Ave Maria, cheia de graça”, ela revive aquele alegre e inesperado momento em que o Anjo Gabriel lhe deu a feliz notícia da encarnação do Filho de Deus, Nosso Senhor.

Na recitação do Rosário, Maria revive o seu momento de entrega total aos planos de Deus, não só como filha, mas como serva, escrava do Senhor: “Eis aqui a serva do Senhor.” (Lc 1, 38).

Sua vontade conformou-se com este “sim” à vontade do Senhor em toda plenitude. Uma única vontade: a vontade de salvar as almas, de trazer todos à salvação eterna.

Aprendemos desde pequenos que cada Ave Maria rezada é uma rosa que se entrega à Virgem Mãe e daí o nome de Rosário.

Ora, é este sentimento que devemos ter ao recitar as contas do rosário. Que à nossa Mãe presenteamos com rosas de alegria e de amor, de confiança e esperança.

Maria é uma Mãe amorosa de todos os filhos e almas deste mundo porque assim quis Jesus Cristo quando, crucificado e após sofrer as mais cruéis torturas, olhou cheio de amor para sua mãezinha e, preocupado em não a deixar sozinha e desamparada, falou ao discípulo amado: “Eis aí a tua Mãe.” (Jo 19,27).

Sejamos nós este discípulo amado a receber, respeitar e cuidar desta Santa Mãe: A Mãe de Jesus.

Faça dela sua Mãe, pois assim como ela cuidou de Nosso Senhor, amamentando, vestindo, educando, colocando para dormir, dando beijos de carinho, abraços de amor infinito, passando os dedos em seus cabelos, sentido o seu doce cheiro, com o coração cheio de amor materno, também ela será assim com você.

Jesus não se afastou de Maria e Maria nunca se afastou de Jesus. Sempre juntos.

Pouco se fala de Maria na Bíblia, mas uma coisa é inquestionável: ela carregou o Cristo em seu ventre e esteve com Ele até seu último suspiro, sofrendo as dores da Cruz.

Uma Mãe que não abandona o Filho, um Filho que não abandona a Mãe.

Nas Glórias de Maria, Santo Afonso de Ligório nos traz as seguintes palavras de Novarino sobre a proteção de Nossa Senhora quando vê seus filhos em perigo no meio da tempestade da tentação: “Esconde-os amorosamente em suas próprias entranhas e ali os guarda até que os coloca no seguro porto do paraíso.”.

Amemos nossa Mãe sem medo de amá-la demais. Jamais seremos capazes de amá-la tanto como a amou o seu filho Jesus.

Confie! Ela não é capaz de desprezar um filho sequer que a chama e reconhece como Mãe. À ela, Jesus também disse: “Eis aí o teu filho!” (Jo 19,26). Seja você este filho!

Distribua rosas para ela todos os dias. Ensine seus filhos a também o fazerem. Coloquem muito amor nestas rosas e, quando um dia chegar no Céu, a Virgem do Rosário te receberá ornada com estas mesmas rosas!

2 comentários em “Eis aí tua Mãe!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s